Notícias


08/05/2017 - Novidade

Próxima quarta feira.... Novidade no ar pela 101 FM. Aguardem.



22/03/2017 - Bocejar pode revelar mais sobre a personalidade do que sobre o grau de cansaço ou tédio

Faça o seguinte teste com a pessoa sentada logo ao seu lado: solte um longo bocejo. Cubra a boca por educação e espere para ver o quão contagiante será. A repetição da sua ação pelo outro sugere que sua companhia é uma pessoa bastante empática, ou que tem uma boa dose de empatia em relação a você. De acordo com o estudo da universidade de Pisa, na Itália, o grau de contágio do bocejo está intimamente ligado à empatia, ou seja, a capacidade de reconhecer e compartilhar as emoções que a outra pessoa sente. O estudo destaca o fato dos bebês, por exemplo, não bocejarem por verem outros fazendo e explica que o bocejo só começa a ser contagiante a partir de quatro ou cinco anos, quase ao mesmo tempo que a empatia. O mesmo acontece com as pessoas com autismo, condição associada a níveis mais baixos de empatia, também são menos propensos a serem contagiados. Quanto mais perto você está de alguém, maior é a probabilidade do bocejo ser transmitido. Mas o grau de contágio tende a ser mais alto quando estamos com a famíla, mais baixo com os amigos, mais baixo ainda com conhecidos e muito mais baixo com estranhos, segundo o estudo. Mas calma, o fato de bocejar ser contagioso não quer dizer que seja uma doença. O estudo apenas reafirma a ligação direta com a empatia, normalmente entre pessoas que compartilham algum vínculo emocional. Mas por que bocejamos? Um mal entendido comum sobre bocejar é a ideia de que fazemos isso quando precisamos de mais ar, quando na verdade acontece como uma espécie de sistema refrigerador para o cérebro, que tende a ter temperatura mais elevada quando estamos cansados, de acordo com pesquisa da Universidade de Albany. Imagine que seu cérebro é um computador que funciona melhor em temperaturas específicas. Bocejar vai trazer mais ar pelos ouvidos e boca, esfriando assim a temperatura do sangue facial e baixando também a temperatura cerebral, segundo a pesquisa. Estudos também mostram que bocejar regula a pressão sanguínea, estica os músculos faciais e aumenta o foco. E quando espreguiçamos ao mesmo tempo, alongamos todos os músculos e os tornamos prontos para serem usados a qualquer momento. No mundo animal, o ato de bocejar segue padrões parecidos com o de humanos, embora cada espécie faça por objetivos diferentes. Um rebanho de presas, por exemplo, boceja junto para ficar alerta junto. Quando o primeiro animal bocejar, fará com que os outros animais fiquem alertas. Já os pinguins, bocejam para encontrar parceiros. Para humanos, a duração média de um bocejo é de cerca de 6 segundos e o contágio não necessariamente acontece com contato visual. Pesquisadores indicam que apenas ouvir, ler, ou mesmo pensar sobre, pode desencadear a ação. Então é provável que pelo menos um bocejo tenha sido inevitável durante esta leitura.



22/03/2017 - Demi Lovato é hackeada e tem fotos íntimas publicadas na internet

A cantora Demi Lovato teve seu computador hackeado e fotos íntimas suas foram parar na internet, principalmente em sites pornôs. Segundo o tablóide ‘Page Six’, as imagens teriam sido publicadas há alguns dias, mas foram notadas somente nesta terça-feira (21).



21/11/2016 - Stephen Hawking define data limite para humanidade

Stephen Hawking, um físico renomado e que dispensa apresentação deu uma previsão um tanto quanto assustadora para a humanidade deixar de existir no planeta Terra: mil anos Durante um evento na Oxford Union, antes de sugerir o fim, Hawking disse que “o fato de que nós, humanos, que somos partículas meramente fundamentais na natureza, pudemos chegar tão perto de compreender as leis que nos governam e o universo é certamente um triunfo”.O físico de 74 anos ainda disse que este é “um tempo glorioso para estar vivo e realizar pesquisas em física teórica (…) Talvez, um dia sejamos capazes de usar as ondas gravitacionais para olhar diretamente no coração do Big Bang”. “Mas nós precisamos continuar indo ao espaço para o futuro da humanidade. Eu não acho que sobreviveremos mais mil anos sem escapar e ir além de nosso frágil planeta”, definiu Hawking. Segundo o professor, os próximos 100 anos serão os preocupantes, porque devem definir as nossas atitudes “espaciais” — e ele ainda não acredita que teremos colônias em Marte antes disso. Ainda, atualmente, Hawking acredita que devemos ter mais medo do capitalismo do que de robôs.



04/11/2016 - Bataclan vai reabrir em 12 de novembro com show de Sting

A casa de espetáculos Bataclan em Paris vai reabrir no dia 12 de novembro, véspera do aniversário de um ano do ataque extremista que deixou 90 mortos, com um show de Sting, anunciaram o cantor britânico e o proprietário do local, Lagardère Unlimited Live Entertainment. A renda do show será doada para as associações "Life For Paris" e "13 Novembre: Fraternité et Liberté", de acordo com o site oficial do artista britânico. "Temos duas tarefas importantes ao reabrir o Bataclan: celebrar e honrar os que perderam a vida no ataque do ano passado e celebrar a música e a vida que representa esta casa de espetáculos mítica", afirmou Sting em um comunicado. O cantor se apresentou no mesmo local no início da carreira com o grupo The Police. Um dia depois do show de reabertura será instalada uma placa diante do Bataclan, zona nordeste de Paris, informou o canal de televisão francês BFM TV. Depois de Sting estão programadas apresentações no Bataclan do cantor britânico Pete Doherty, da também britânica Marianne Faithfull, do senegalês Youssou Ndour, da banda tuaregue Tinariwen, da franco-israelense Yael Naim e do grupo francês FFF. No dia 13 de novembro de 2015, durante um show da banda americana Eagles of Death Metal, 90 pessoas foram assassinadas no Bataclan por três extremistas em uma tomada de reféns que durou várias horas. Ao mesmo tempo, outros extremistas abriram fogo nas ruas de Paris contra cafés e restaurantes, enquanto homens-bomba detonaram os explosivos presos aos corpos nas proximidades do Stade de France, norte de Paris, onde o presidente francês, François Hollande, assistia ao amistoso de futebol entre França e Alemanha. Os atentados, que deixaram 130 mortos no total e marcaram profundamente a população francesa, foram reivindicados pelo grupo Estado Islâmico. Segundo a prefeitura de Paris, em 13 de novembro será inaugurada uma placa comemorativa frente à mítica sala de espetáculos, que permanecerá fechada nesse dia. "Esse dia será um dia de recolhimento, não faremos nada", assinalou Jérôme Langlet, diretor da Lagardere Unlimited Live Entertainment, o grupo proprietário da sala. Sobreviventes do ataque e membros do grupo Eagles of Death Metal, que dava um show no Bataclan no momento do massacre, poderão assistir a cerimônia organizada pela prefeitura, segundo o canal BFMTV. Depois de Sting, será realizado um show do britânico Pete Doherty, seguido por sua compatriota Marianne Faithfull, do senegalês Youssou Ndour, a banda tuaregue Tinariwen, a franco-israelense Yael Naim e o grupo francês FFF. Outros artistas, como o francês Francis Cabrel, declinaram do convite de se apresentar no Bataclan. "É muita emoção para mim. Peço desculpas, não tenho forças", explicou o cantor. A associação "Life Por Paris" anunciou que recordará esse triste aniversário na sede da administração do distrito 11 da capital, onde vários feridos do Bataclan se refugiaram. Também deve organizar uma mesa redonda e um show.