13/08/2019 - Como evitar as cólicas e as dores abdominais

abe aquela sensação de incômodo crescente no estômago, que não passa, vai e volta? É assim que a maioria das pessoas percebe a cólica abdominal, como uma dor tipo aperto, que piora e alivia, de intensidade variável. Muitas vezes, é sinal de má digestão, intestino preso ou excesso de gases, mas só um diagnóstico completo pode determinar a causa. Por que a dieta promovida por Beyoncé pode não ser tão saudável assim “É importante que se faça o diagnóstico diferencial, isto é, temos que observar a localização da dor, se melhora ou piora com a alimentação, se melhora ou piora com a evacuação, antecedentes do paciente, entre outros fatores”, afirma o gastroenterologista clínico do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), Ricardo Barbuti. Existem inúmeras causas de dor abdominal, como a cólica. Se for recorrente, mesmo que não intensa, o recomendado é procurar ajuda e investigar o que está acontecendo. “Alguns tipos de dor abdominal sugerem determinadas origens, mas apenas o médico é capaz de diferenciá-las com segurança”, afirma a gastroenterologista do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Paula Novais Zdanowski. Queimação e pontada Além das cólicas, outras dores abdominais causam desconforto. Em geral, as dores de estômago podem ser pontada ou queimação. A pontada é aquela sensação de “facada”, uma dor mais localizada. Como diz o nome, a queimação traz uma lembrança de queima, já a cólica dói, depois melhora, em uma percepção de “vai e volta”. A pontada e a queimação são diferentes da cólica, que normalmente está relacionada a órgãos que contraem, como intestino e estômago. “No caso do estômago, o tipo de dor mais comum é a queimação, que sugere doenças como gastrites e úlceras. No entanto, algumas vezes a dor nestas situações também pode se manifestar como cólica, geralmente no andar superior do abdômen, que muitos chamam de ‘boca do estômago’”, explica Paula. A médica lembra também que, quando existe dor tipo cólica na parte superior do abdômen, é importante pensar em outros diagnósticos como pancreatite e cálculos biliares. “Esses são órgãos muito próximos ao estômago e os sintomas podem confundir o diagnóstico”, observa, reforçando a importância da consulta com um médico sempre que as dores forem recorrentes. Cuide bem do estômago Veja alguns hábitos que ajudam a evitar cólicas e outras dores: Procure se alimentar sempre em tempo adequado (de três em três horas). Evite ficar muito tempo sem comer e procure fazer refeições regulares. Evite excesso de alimentos de uma vez só. Procure manter as refeições equilibradas, juntando carboidratos, gorduras e proteínas em quantidades adequadas. Evite esforço físico em excesso após as refeições muito pesadas (aquele clássico “churrasco e futebol” fica melhor quando a pelada ocorre antes do almoço ou jantar). Não fume: o cigarro está diretamente relacionado com aumento de refluxo e úlceras, entre outras doenças. Não exagere na cervejinha: o álcool é um irritante do estômago e do esôfago. Então, deve ser consumido em quantidades modestas. Fonte: https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/viva-voce/noticia/2019/08/13/como-evitar-as-colicas-e-as-dores-abdominais.ghtml



13/08/2019 - MP da liberdade econômica deve ser votada na Câmara na terça (13)

A Câmara dos Deputados deve votar nesta terça-feira (13) a medida provisória da liberdade econômica - que reduz a burocracia em vários setores. O texto perde a validade se não for aprovado por deputados e senadores até o fim de agosto. O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse na abertura do seminário que discutiu a medida provisória da liberdade econômica, no Superior Tribunal de Justiça, que um dos principais pontos da proposta é limitar os abusos do estado. “Em princípio, o cidadão é livre para explorar a atividade econômica que não estiver na Constituição. Agora, se o governo quiser limitar alguém, ele tem de explicar por que está fazendo isso. Por que está criando estatal para interferir na atividade econômica? Por que está controlando o preço? Ou por que está impedindo a competição?”, disse Paulo Guedes. A medida provisória foi editada no dia 30 de abril e está em vigor. São ações que, segundo o governo, facilitam os negócios, reduzem a burocracia e podem ajudar a criar, em dez anos, até quatro milhões de novos empregos. Entre elas, o fim do alvará para quem exerce atividade de baixo risco, como costureiras ou sapateiros, e a permissão para que o trabalhador deixe de bater o ponto. A medida provisória saiu do Palácio do Planalto com 19 artigos. Foi para o Congresso e o texto aprovado numa comissão mista aumentou para 53 artigos, mexendo em pontos que, para alguns especialistas e parlamentares, iam além da liberdade econômica, da desburocratização da economia - poderiam até ser considerados inconstitucionais, como mudanças nos direitos dos trabalhadores. O relator, deputado Jerônimo Goergen (PP-RS), e o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, passaram quase toda a tarde reunidos com a equipe econômica, afinando o texto. “Fazendo um grande trabalho de observar ponto a ponto do projeto e retirar as incongruências, retirar as inconstitucionalidades. E o que restou, o que remanesceu, é um texto que tem o ‘apoiamento’ da maioria dos partidos e do parlamento brasileiro”, explicou Rogério Marinho. Artigos que mexiam, por exemplo, com o poder dos fiscais do trabalho ou com as regras para altura de edifícios já foram excluídos do texto que será apresentado aos deputados. O trecho que desobrigava pequenas e microempresas de criar a Cipa, a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, também foi retirado. O projeto está agora com 22 artigos e ainda pode mudar. Um dos pontos que ainda gera discussão é o trabalho aos domingos. O relator voltou a defender a ideia. “Nós não estamos mandando ninguém trabalhar no domingo, nós estamos dando autorização para quase 80 setores que queiram trabalhar ou fazer sua atividade no domingo possam fazer cumprida a lei trabalhista, inclusive, em dobro naquilo que é o caso. E é importante também a gente aproveitar essa oportunidade para dizer que estamos colocando que a cada sete domingos, a folga é imediata no domingo, a cada domingo, mas a cada sete a folga tem que acontecer num domingo também”, afirmou deputado Jerônimo Goergen. O ministro do Superior Tribunal de Justiça Luís Felipe Salomão disse que medida provisória é necessária. “A iniciativa é extremamente positiva. Realmente o país precisa destravar, precisa criar empregos, precisa ter fluência na atividade econômica. Então, do ponto de vista dos fundamentos da economia, ela é extremamente oportuna. Precisa sim de alguns aperfeiçoamentos jurídicos, porque mexe com a questão tributária, com a questão trabalhista, com a questão do direito civil, do direito empresarial. Que ela cumpra adequadamente com a sua finalidade”, disse o ministro. Fonte:https://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2019/08/12/mp-da-liberdade-economica-deve-ser-votada-na-camara-na-terca-13.ghtml



13/08/2019 - FBI procura no Brasil suspeito de integrar grupo terrorista Al-Qaeda

O FBI divulgou nesta segunda-feira (12) que busca, no Brasil, o egípcio Mohamed Ahmed Elsayed Ahmed Ibrahim. As autoridades dos Estados Unidos suspeitam que ele tenha participado da organização terrorista Al-Qaeda como "agente e facilitador". O governo brasileiro confirmou a informação e disse que Ibrahim vive em situação regular no Brasil, após ingressar no país em 2018 (leia mais no fim da reportagem). "Ele esteve, supostamente, envolvido no planejamento de ataques contra os Estados Unidos e seus interesses, e no fornecimento de apoio material para Al Qaeda desde, aproximadamente, 2013", diz o comunicado do FBI. O órgão norte-americano alerta que o homem "deve ser considerado armado e perigoso" e pede que qualquer informação sobre Ibrahim seja repassada ao escritório do FBI ou da embaixada ou consulado dos EUA mais próximo. No entanto, o governo norte-americano ainda considera o homem como suspeito. O FBI informou que procura o egípcio para interrogá-lo – o alerta ainda não fala em prisão. Governo brasileiro promete cooperar Em nota conjunta, os ministros das Relações Exteriores e da Justiça e da Segurança Pública confirmaram que o egípcio entrou no Brasil em 2018 e obteve autorização de residência. Segundo o governo, Ibrahim está em situação migratória regular. "O governo brasileiro está aberto a cooperar com as autoridades norte-americanas no que for solicitado, nos termos de nossa legislação, e está acompanhando o caso", diz a nota. Não há, por enquanto, informação sobre o local onde Ibrahim reside no Brasil nem sobre as atividades que ele exerce ou exercia em território nacional. Fonte: https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/08/12/fbi-procura-no-brasil-suspeito-de-integrar-grupo-terrorista-al-qaeda.ghtml



07/08/2019 - Norah Jones anuncia shows no Brasil em dezembro

Norah Jones vem em Brasil em dezembro para três apresentações. A cantora e compositora norte-americana vai passar por São Paulo (08/12), Curitiba (11/12) e Rio de Janeiro (13/12). Antes de chegar ao Brasil, Norah passa com sua turnê pela Colômbia, Peru e Chile. As apresentações pela América do Sul se encerram na Argentina, em 16 de dezembro. Para os três shows do Brasil, a venda de ingressos tem início em 22 de agosto. Em São Paulo, os valores dos ingressos variam de R$ 130 até R$ 740. Em Curitiba, os ingressos irão de R$ 180 a R$ 960. Já no Rio de Janeiro, eles ficam entre R$ 120 e R$ 580. O disco mais recente da cantora, "Begin Again", foi lançado em abril de 2019, três anos após o “Day Breaks” (2016) . Norah Jones não vem ao Brasil desde 2010, quando fez uma apresentação no Parque da Independência, em São Paulo. A cantora viria ao país em 2012, mas os shows foram cancelados dias antes da chegada da cantora após a morte do pai, o músico Ravi Shankar. Fonte: G1



07/08/2019 - 'Acabou a palhaçada' da violência contra a mulher no Brasil, diz Damares

BRASÍLIA. A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves , prometeu nesta quarta-feira endurecer o combate à violência contra mulheres . Damares tratou do tema depois de assinar um pacto com representantes dos Três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário) para a implementação de políticas públicas de proteção às mulheres. - Me permitam mandar um recado para agressores de mulheres : acabou a palhaçada no Brasil - bradou Damares, numa solenidade no Ministério da Justiça. A ministra não anunciou, no entanto, nenhuma medida específica para coibir agressões contra mulheres. Damares também disse, no início do discurso, que as estatísticas do próximo ano deverão até mostrar um aumento nos casos de violência contra mulher. Isto, de acordo com a ministra, se dá pelo fato de o governo estar aperfeiçoando o sistema de registro dos casos de agressão. - Confesso para os senhores que é possível que no próximo ano teremos números maiores porque estamos melhorando o sistema de notificação de violência - afirmou. O pacto por iniciativas de combate à violência contra a mulher foi assinado por representantes do governo, deputadas, senadoras, pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Tóffoli, e pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge. O ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou que medidas protetivas não são sinônimo da fragilidade das mulheres. - Precisamos de políticas de proteção para as mulheres por elas serem fortes. Elas são maioria. Em geral, elas são melhores do que os homens - afirmou. Raquel Dodge fez um resumo das conquistas das mulheres desde o início do século passado. As vitórias mencionadas foram do direito de votar ao de serem votadas. Mas, para ela, isso ainda é pouco. Depois de citar a importância da Lei Maria da Penha, que completa 13 anos nesta quarta-feira,ela disse que é necessário avançar muito mais. - Como Clarice Lispector, podemos dizer: liberdade é pouco. O que queremos mesmo é dignidade - afirmou. Fonte: O Globo


Próxima Página